Fotos de pessoas com esclerodermia

Закрыть ... [X]

A balanite e a balonapostite correspondem à inflamação da mucosa da glande do pénis, designando-se balanite, podendo afectar também o prepúcio denominando-se balanopostite ou candidiase  masculina ou peniana. Clinicamente, observa-se uma mucosa eritematosa, coberta por um exsudado espesso nas fissuras, especialmente no bordo do prepúcio, que produz prurido e ardor.

A inflamação pode ser devido a uma infecção (tipo bacteriana , fúngica ou viral ), mas também poderia ser devido ao uso indevido de sabonetes (irritante). Além disso,a  balanite pode ser um sintoma de outras doenças inflamatórias ou dermatológicas, como artrite reactiva e liquen escloroso. A falta de ventilação e de higiene no pénis pode provocar esmegma (secreção que se acumula entre o prepúcio e a glande do penis), que pode dar origem ao desenvolvimento de inflamação e edema.  A multiplicidade de causas faz com que seja necessário um tratamento específico para cada uma delas. 

O liquen escloroso conhecido também como balanite xerótica obliterante é uma doença de pele de carácter inflamatório e crônico. Não há nenhuma causa conhecida. A balanite xerótica obliterante  é semelhante a outras doenças dermatológicas, tais como a psoríase ou esclerodermia com patogénese autoimune.

Durante muitos anos  pensou-se que a causa da balanite xerótica obliterante fosse a consequência de infecções sexualmente transmissíveis, no entanto foi descoberto liquen escloroso também em crianças, e logo foi excluída essa hipótese. A balanite xerótica obliterante pode afectar qualquer zona cutânea, mas sobretudo a zona genital é a mais afectada. Normalmente as mulheres são mais afectadas com esta doença do que os homens. O numero de casos desta doença tem vindo a aumentar nos últimos anos.

Neste Fórum Abordamos os Seguintes Tópicos

Causas (Etiopatogenia)

A etiologia mais frequente é a infecção por candida albicans, em doentes que estiveram em contacto com mulheres infectadas por candidíase vaginal. A diabetes facilita o aparecimento e a manutenção da balanite. Podem existir outras causas menos frequentes de origem alérgica, traumática e outras.

Sintomas

– mancha vermelha na glande.
– dor, irritação e coceira (comichão).
– fluxo sobre o prepúcio (pode ocorrer, alguns dias após a relação sexual).
– edema da glande com ulcerações (perda de substância da pele).

Tratamento

Lavagem ou imersão do pénis em água fria de camomila ou solução salina normal (1 colher grande de sal comum em 500 cc de água) durante 10 minutos, 2 vezes ao dia, durante 1 semana. Fará desaparecer o problema em 80-90% dos doentes. Se problema reaparecer, o tratamento pode ser repetido.

Tratamento farmacológico

– Se o doente é diabético ou existem cândidas depois da imersão em solução salina, dever-se-á aplicar antifúngicos em creme (por exemplo, cotrimazol), 2 vezes ao dia, durante no mínimo 2 semanas ou até à remissão dos sintomas.

– Se os sintomas são intensos, optaremos por fazer tratamento oral do utente e da companheira com imidazóis (por exemplo, fluconazol, 150 mg, monodose).

– Se nenhuma destas medidas for eficaz, deve fazer-se um exsudado uretral. Se o resultado for positivo para anaeróbicos ou Gardnerella vaginalis, trata-se com metronidazol oral, 500mg, 2vezes ao dia, durante 10 dias. Também deve tratar-se a companheira sexual do doente.





ШОКИРУЮЩИЕ НОВОСТИ



Related News


Fotos atardeceres en la playa
Fotos de dia de las madres
Fotos do chile santiago
Gravidez passo a passo fotos
Fotos en el atardecer